7 de jun de 2013

Há um ano...


Há um ano eu estava nesse mesmo lugar. A diferença é que eu estava com você ao meu lado. Aqui aconteceu nosso primeiro, e único beijo. Estou no nosso parque. Não sei por que, mas todas as vezes que estou aqui algo me obriga a lembrar de você. Daquele abraço apertado, do seu cheiro, de tudo. Não aguento mais lembrar vou embora.
Em casa, resolvo tomar um banho. Escrevo no Box de vidro seu nome, porque eu ainda insisto em lembrar de você.
 Depois do banho vou para meu quarto e me tranco por lá. Fico pensando no que foi e no que poderá ser. Me surpreendo quando não te vejo no meu futuro. Sei lá acho que eu estava acostumada em pensar em “nós” que quando me pego pensando só em mim é tão estranho.
Eu achava que teria você para sempre e que nunca te perderia. Me enganei. Eu não vivia antes de você chegar e depois muito menos. Tornei-me dependente de você. Mais propriamente da sua foto do Facebook. Todos os dias algo me obriga a olhar para seus olhos. Como eles são perfeitos. Pena que não posso te tocar, falar no seu ouvido que ainda te amo. Sim, eu ainda te amo. Muito. Mas tento esconder, pois não quero cutucar as feridas. Feridas essas que foram causadas pela sua ausência.
Queria te ver nem que fosse pela ultima vez, olhar no fundo dos seus olhos, sentir sua mão aveludada, sentir seus lábios quentes se encontrando no meu. Mas querer não é sinônimo de poder.
Infelizmente você vive sem rumo pelo mundo, enquanto eu permaneço aqui, te esperando.. 


2 comentários:

  1. Seguindo,amei o blog,se puder segui meu blog http://vidaa-de-adolescentee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário:
Obrigada